Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2013

du-cen-té-si-ma

Imagem
Já é a ducentésima oitava vez que penso que devíamos fugir, que podia simplesmente passar-te um devaneio pela cabeça, pegares em mim e levares-me, para onde quisesses, onde ficássemos só nós, onde tudo nos podia aproximar, onde não houvesse perguntas, nem respostas, só sentimento e nós. Um sítio onde fossemos felizes, onde fosse inesquecível, onde quase parecesse -para sempre-, onde os teus olhos meigos pousavam nos meus e te deixasses ficar, onde te aninhasses como das outras vezes em que é tão bom poder sentir-te nos meus braços. Só queria um sítio, onde o meu riso fosse mais alto, onde os meus gritos se ouvissem mais longe, onde tudo o que eu pedia era que fosses meu e que no fim, eu tivesse a certeza que finalmente me amas.

м.

free running

Imagem
Aquela vontade de correr de manhãzinha voltou, nadar até ao meio dia e acabar a tarde a pedalar como se nunca me fosse cansar.. Tenho saudades daquele tempo quente que me deixa a morrer por um pingo de água que seja, tenho saudades de fugir e ficar em silêncio ao ver a água a passar à minha frente, bem num sitio longe onde ninguém pode perturbar o meu pensamento. Gostava bastantes dos passeios que fazia, bem no meio de todos os caminhos, no meio do nada, onde gostava de descobrir tudo e de pensar em hipóteses para tudo. Sinto saudades de tempos passados e não de sentimentos passados, gostava de ter mais tempo, gostava de ter mais sorte, gostava de conseguir respirar como respirava antes, com a facilidade de antes, sem peso algum nas minhas costas..
Amanhã às sete, vou tentar de renascer de novo e só espero que o meu pensamento me abandone um bocado. Até amanhã cedo, J.

м.

suposição.

Imagem
Não tenho tido muito tempo, ou melhor tempo tenho, mas ocupo-me a fazer tanta coisa que depois não passo por aqui, mas hoje aquela enorme vontade de escrever voltou!
Voltou, porque eu voltei a ficar à toa com algumas coisas que acontecem, as coisas estão bem e num milésimo de segundo a seguir, estão diferentes e está tudo mal e eu parece que vejo isso em rolo de filme a passar à minha frente porque quando percebo quando alguma coisa está mal, não percebo o porquê, porque não aconteceu nada! Procuro obviamente por respostas e só levo com ignorância e desprezo, sem saber o que fiz ou se realmente fiz alguma coisa sem intuito. Pufffffff...  Mas eu acho que as pessoas deviam ser justas e serem directas e falar, eu sou assim, posso explodir logo também e achar que realmente é verdade, mas acabo por confrontar as pessoas e tentar retirar alguma coisa disto, a verdade, sem ter que andar com uma "suposição" na cabeça!  O grande problema disto é que eu acho sempre o melhor das pessoas m…